Equipamento detecta câncer de boca em 10 minutos


Diagnosticar precocemente o câncer de boca aumenta em 30% a chance de sobrevivência do paciente, de acordo com dados do site da revista Popular Science. Pesquisadores da Rice University, nos Estados Unidos, estão tentando contribuir com esse diagnóstico. Segundo testes preliminares, a eficiência do biochip em detectar lesões cancerosas e não-cancerosas é de 93%. Eles trabalham em um chip que detectará lesões malignas em menos tempo e com maior facilidade.

São Paulo – Uma simples amostra é coletada com uma pequena escova na boca e, em 10 minutos, o paciente pode saber se lesões suspeitas são ou não câncer. Esse novo teste para diagnosticar tumores na cavidade oral usa a nanotecnologia para fazer caber as funções de um laboratório em um bio-chip do tamanho de um cartão de crédito. O atual procedimento para exames envolve uma biópsia que deve ser feita em laboratório.

No sistema, desenvolvido por pesquisadores das Universidade de Sheffield e Rice, a amostra é colocada nos circuitos e as células do paciente passam por canais de microfluidos do tamanho de pequenas veiais. Lá dentro, elas entram em contato com bio-marcadores, produtos que reagem somente a um tipo específico de célula doente. A máquina usa então dois LEDs para iluminar o material, e as células saudáveis e doentes podem ser diferenciadas pela maneira como respondem à luz depois de receber o produto.

A ideia é que a máquina possa ser usada em consultórios de dentistas, por exemplo, o que aumentaria a rapidez de diagnósticos e, consequentemente, as chances de sobrevivência do paciente. O projeto foi desenvolvido a partir de uma doação de R$2 milhões do Instituto Nacional de Saúde dos Estados Unidos.

O dispositivo vai ser testado novamente, agora em um processo mais amplo, envolvendo 500 pacientes em Houston e San Antonio – cidades do Texas, onde fica a Rice University – e na Inglaterra. Se os testes ratificarem a eficácia do aparelho, os cientistas pretendem enviar de dois a quatro anos, em um pedido de aprovação do FDA – órgão governamental dos EUA, que faz o controle dos equipamentos médicos e admite sua comercialização.

FONTE: Portal Exame e Revista Galileu

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s